segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Encanta-me e me deixo encantar..























O que mais me encanta, onde quer que eu esteja, é o céu. Nada faz-me sentir tão em casa como o pôr de sol. Nada é tão lindo e tão estimulante como esta combinação de cores do entardecer. Érico Veríssimo, em sua trilogia "O Tempo e o Vento", consegue narrar todo o entardecer na campanha e suas cores, mas seja na campanha ou na cidade algo tão grandioso sempre tem destaque; algo tão grandioso não ofusca a beleza de lugar algum, mas a completa. O céu gaúcho é mais que um regalo pra quem pode admirá-lo, com seus desenhos em nuvens, sua lua sempre bem delineada em todas as fases e este sol sempre maravilhoso. Ou diria "nosso"? NOSSO regalo muito bem preparado com tanto carinho e dedicação. Nada me faz pensar mais em casa, me dá e mata a minha saudade ao mesmo tempo. Como? Eu não sei. Apenas seu que é meu maior encanto! E hoje ele estava assim, lindo como sempre, diferente a cada dia.

segunda-feira, 9 de setembro de 2013

Ah, Felicidade!




















"Ah, felicidade, cevei um mate, 
desencilhei a vida e... 
larguei 'campo fora' o pensamento!
A lida se parou escassa 
e eu me vi com o coração 'as traças', 
mais atirado que pelego velho. (...)
Mas hay que se continuar vivendo
sofrendo, chorando, fingindo... 
cantando...
Quem vê de longe nem diz, pois, parece que se é feliz!" (Juca Moraes)