terça-feira, 8 de junho de 2010

BRUNO TEIXEIRA

Gaúcho de São Gabriel (graças a DEUS), Filho do Jorginho e da Mara! E ALGE! Amante da minha terra, meu chão e tudo aquilo que é nosso, genuíno! Acadêmico de Medicina Veterinária. Cantor, compositor e Guitarreiro, ÀH e bombista, hehehe!!! Folclore é nosso e não devemos deixar morrer! Sou IBERO, LUSO, AFRO E AMERÍNDIO, OU SEJA SOY GAUCHO E GAÚCHO SOU LATINO AMERICANO!!!!! Trago na minha formação uma vivência ligada ao campo e seu cotidiano, desde pequeno o universo rural faz parte da minha vida e todos seus ensinamentos foram muito importantes na formação de minha personalidade e nas minhas escolhas de qual caminho a seguir, universo esse que povoa as minhas letras e inspira minhas melodias. Comecei na vida artística participando de concursos de declamção e interprete amador em rodeios e festivais organizados por CTGs de todo estado, conquistando varios prêmios nestas modalidades desde as categorias mirins até as adultas, ja mais taludo, "depois de bota os cornilho", aprendi a tocar violão com o musico Aroldo Torres, hoje em dia aos poucos vamos tentando ganhar o nosso espaço em festivais nativistas, tendo participado em alguns como: Estância da Canção Gaúcha, Canto sem Fronteira, Galponeira de Bagé, Canto da Terra, Canto Moleque, Canto ao Joãozinho da Ponte, Açude da Canção de Roda, Contrapunto da Arte Sureña. Durante o periodo 2004-2009 integrava o grupo musical "de Tempo e Saudade" na cidade de Bagé, formado por colegas de faculdade, grupo que me agregou muito musicalmente, juntos andamos por várias palcos do estado. Além de temas de autoria própria, trago parcerias com grandes nomes como: Edilberto Teixeira (in memorian), Osmar Proença, André Oliveira, Alex Silveira, Leonardo Fagundes, Matheus Alves Neves, Fabio Maciel, entre outros... Nesta estrada de guitarreiro ja estive tocando com diversos músicos como: Lisandro Amaral, Henrique Abero, Giovani Vieira, Lidio Vieira, Rafael de Sá Brito, Jari terres, Edilberto Bérgamo, João Vicente, André Teixeira, Xirú Antunes, Zulmar Benitez, Thiago Cesarino, Julio Froz, Nelson Souza, Tiago Abib, Guilherme Collares,entre outros... Gurizada de São Gabriel: Matheus Leal, Migué, Matheus Alves, Edilberto Teixeira Neto, Gabriel, Matheus Fontoura, Bernardo Teixeira, Nenéu, bah todos esses amigos e mais alguns que andamos fazendo musica boa por ai e é claro muita LÉRIA!!!!!!!!!! Acredito que enquanto tivermos algo de fundamento para falar e se expressar, defendendo aquilo que pensamos, o nosso lugar, a Pachamama de onde viemos, sempre haverá alguém necessitando escutar as verdades de um povo, e desta forma, exaltando nossa cultura, como Yupanqui afirmou: "Seremos SEMPRE UNIVERSAIS!!!!!!"

ESTAMPA CRIOLA

"Fui criado no Arvoredo
Ao estilo da fronteira
Nos pagos de São Gabriel
Terra buenacha e grongueira
Estes versos do meu jeito
Acolhero na sedeira
Pois trago o sangue monarca
Do Sobrenome TEIXEIRA

Nos campo do Tiarayu
Onde as égua tem cornilha
Ato as esporas choronas
Pras os cavalos da quadrilha
Com meu Sombreiro tapeado
Bem servido de forquilha
Vou pitando meu palheiro
Mesclado com figuerilha
Nos meses quentes de verão
Quando pega a carrapatea
Tiro a vacagem da grota
Pois o remédio é banha
E sigo empurrando a lida
Se o tempo pega a esfria
Assando miúdo de oveia
Guasquereando quando dá

Um boi quando dispara
No meu braço acha domeiro
E não volta para o mato
Sendo o meu tiro certeiro
Nos mate da madrugada
O violão chora em ponteio
E limpo a guela com a canha
Pra o meu cantar galponeiro

E se ato meu basto aberto
Arrocheio meu bocal
Pra um desafio de campanha
No modo tradicional
Tiro as coscas dum crinudo
Que tem cismas de bagual
Faço a média bem ligeiro
Sem beijar o pajonal

E a meia lua charrua
Prateia a vida estancieira
Esqueço os golpe da lida
Nos braços da companheira
Que me alcança mais um mate
Depois de eu por as terneira
Meu canto criolo e gaúcho
Da minha estirpe campeira"


Letra e Música: Bruno Borges Teixeira